Pinturas de Susana Esmayel
Pinturas de Susana Esmayel
16 dias de ativismo - Rede Borboleta vem ao Brasil e participa de evento com debate e mostras artísticas
Pinturas de Susana Esmayel

Notícias

16 dias de ativismo - Rede Borboleta vem ao Brasil e participa de evento com debate e mostras artísticas

Nos 16 dias de ativismo, que se iniciam no dia 25 de novembro, A Rede Borboletas, organização não governamental colombiana vencedora do Prêmio Nansen para Refugiados 2014, participa de evento organizado pela ACNUR Brasil, que promoverá um encontro da Rede Borboletas com outras ONGs e grupos da sociedade civil que atuam no Distrito Federal no combate e prevenção à violência sexual e de gênero.

 

Organizado em parceria com os grupos Coletivo da Cidade e Irmandade Pretas Candangas, o encontro acontecerá no dia 30 de novembro com o objetivo de promover a troca de experiências entre representantes da Rede Borboletas e mulheres e jovens atendidas por estas instituições brasilienses. 

O evento será realizado na sede da entidade Coletivo da Cidade, na Cidade Estrutural, comunidade localizada nos arredores de Brasília. Localizada a 15 km do centro de Brasília, a Cidade Estrutural nasceu e estruturou-se em torno de um aterro sanitário, ainda hoje a principal fonte de renda de seus habitantes. Com um dos maiores índices de pobreza do Distrito Federal, a cidade tem uma população de aproximadamente 70 mil pessoas, sendo 60% delas crianças e adolescentes.

As mulheres atendidas pelo Coletivo da Cidade, muitas delas chefes de família e adolescentes, vivem em moradias precárias, não têm acesso a emprego e enfrentam violência doméstica e sexual. É para esta população que o relato do trabalho das Borboletas em Buenaventura (Colômbia) pretende servir de inspiração.

O Coletivo da Cidade atende diariamente 200 crianças e adolescentes no contra turno escolar, oferecendo atividades artísticas e educativas como meio de transformação social. Além disso, é um importante espaço de convivência comunitária e capacitação profissional para os demais moradores da cidade.

Os debates –focados em intercâmbio de estratégias e ações para incentivar o protagonismo das mulheres– abordarão temas como violência contra a mulher, pobreza e discriminação racial.

 

ONGs e entidades participantes:

  • Irmandade Pretas Candangas (DF)
    • Grupo de mulheres negras do Distrito Federal que promove ações culturais, intelectuais, políticas e de enfrentamento ao racismo e à discriminação.
  • Coletivo da Cidade (DF)
    • ONG localizada na Cidade Estrutural que atende crianças, adolescentes e suas famílias, promovendo atividades culturais e capacitações para a comunidade.
  • Maria Perifa (DF)
    • Grupo de mulheres de Ceilândia, no Distrito Federal, que luta contra opressão de raça e gênero.
  • Frente Feminista Periférica (Samambaia – DF)
    • Grupo feminista formado por ativistas da cidade de Samambaia.
  • Coletivo de Mulheres do Assentamento – Luziânia (GO)
    • Grupo de mulheres de um assentamento do Movimento Sem Terra na cidade de Luziânia, em Goiás.
  • GT da ONU sobre Gênero, Raça e Etnia (a ser convidado)
    • Grupo de trabalho inter-agencial das Nações Unidas focado em debates e ações sobre gênero, raça e etnia.
 
16 dias de ativismo pelo fim da violência contras as mulheres

Em 1991, mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres(Center for Women’s Global Leadership - CWGL), iniciaram a Campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher, com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. A data é uma homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, que se posicionaram contrárias ao ditador Trujillo, ficando conhecidas como "Las Mariposas", e sendo assassinadas em 1960, na República Dominicana.

O período escolhido para a Campanha é bastante simbólico, já que se inicia no dia 25 de novembro - declarado como o dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres - e finaliza no dia 10 de dezembro - dia Internacional dos Direitos Humanos. Desta forma, é feita uma vinculação entre a luta pela não violência contra as mulheres e a defesa dos direitos humanos. 

Hoje, cerca de 150 países desenvolvem esta Campanha.  No Brasil, a campanha é realizada desde 2003 por meio de ações de mobilização e esclarecimento sobre o tema. No país, o início da Campanha foi antecipado para o dia 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra - pelo reconhecimento da opressão e discriminação históricas contra a população negra e, especialmente, as mulheres negras brasileiras que são as principais vítimas da violência de gênero.  

Em julho de 2012, a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, do Secretário-Geral das Nações Unidas, proclamou o dia 25 de cada mês como um Dia Laranja. Em todo o mundo, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil utilizam esses dias para dar mais visibilidadeàs questões que envolvem a prevenção e a eliminação da violência contra mulheres e meninas.

 

Programação:

O evento será realizado na sede da ONG Coletivo da Cidade no dia 30 de novembro, das 14hs às 18hs30, e sua programação está dividida em quatro momentos:

 

  • Das 14h00 até 15h30 – Apresentação da Rede Borboletas e ONGs

Apresentação das entidades participantes do encontro e do trabalho desenvolvido pela Rede Borboletas em Buenaventura.

 

  • Das 15h30 às 16h30 - Apresentação Cultural - As entidades apresentarão diferentes performances artísticas e culturais (música, teatro, poesia e grafite) como forma de enfrentamento à violência doméstica e sexual.

 

  • Das 16h30 às 17h30 – Debate entre os participantes

Debate aberto para promover a interação entre o público e as representantes da Rede Borboletas. O objetivo é estimular o surgimento de questões sobre problemas reais que a população local enfrenta e receber um feedback das Borboletas, a partir de sua experiência em Buenaventura.

 

  • Das 17h30 às18h30 - Confraternização

Lanche coletivo preparado pelas mulheres da comunidade com o apoio da ONG Coletivo da Cidade. Momento de descontração e interação entre as pessoas e as Borboletas.

 


Tag's: Notícia Notícias